domingo, 31 de outubro de 2010

Reflexões

Feliz no trabalho, feliz nos estudos, feliz no amor, feliz na família, feliz com os amigos... por breves instantes me senti assim dias atrás, e eu não estava sonhando!... Mas isso é contra a lei natureza da vida, então, algo tinha que sair fora dos trilhos. Fico me perguntando por que é tão difícil? Será que num mundo tão desigual é muito pra uma pessoa só estar completa nestes cinco quesitos? Será que seria egoísmo de minha parte querer desfrutar dessas cinco coisas, quando algumas pessoas não tem nenhuma delas? Ou será que a única lei que nos boicota é a lei do nosso próprio inconsciente?
Há quem diz e/ou pensa que sou uma mulher mal resolvida. Estive pensando nisso, e cheguei a conclusão de que sou mesmo! Tenho meus defeitos, minhas neuroses, meus impasses, minhas frustrações (sim, tenho frustrações), reclamo deles, mas pensando bem,  são eles minhas fontes sublimadoras que me colocam em movimento, que me fazem querer ser uma pessoa melhor a cada dia e que me deixam mais criativa. E é por isso que eu pretendo continuar assim até meus 40 e poucos anos ou até eu me aposentar. Que graça teria eu ser uma mulher bem resolvida aos 28 anos? E se eu conseguisse essa proeza, o que eu faria depois? Se eu ganhar na mega sena eu conto o que eu faria depois, ok?!
É... essa reflexão me esclareceu algumas respostas do meu primeiro parágrafo. Eu penso melhor escrevendo mesmo! E sabe de uma coisa? Eu poderia viver sem quatro daquelas coisas citadas lá em cima, mas uma delas eu morreria se não tivesse: AMIGOS.


Super beijo!
E feliz dia das Bruxas!!

7 comentários:

Amanda Luna disse...

Oii, eu também penso como vc, porque a gente não pode desfrutar dessas coisas? e porque sempre alguma coisa tem que dar errado? eu, meia e volta fico reflexiva e também penso bem melhor escrevendo!!!rss
beijão
www.sermulhereomaximo.com.br

Claudia Schneider disse...

Ai ai tu conseguiu colocar em palavras o que estive passando a semana toda, o único detalhe é que ando em um dilema cruel: estudar e trabalhar. As duas coisas estão exigindo muito de mim e sinto que em breve terei que tomar uma baita decisão :(
Penso a mesma coisa que tu ao menos uma vez por mês, chego a ficar deprimida, daí meus pensamentos encontram a realidade e tudo fica um pouco pior, hehehehehe.
Também gosto de escrever meus pensamentos, parece que assim eles se materializam e conseguimos vê-los melhor, tenho até um diário (que não é bem diário) onde escrevo todas estas coisas, volta e meia releio e vejo o quanto amandureci ou não.=D
beijos

Valéria Bernardo disse...

Miga vou te contar um segredo, tenho trinta e poucos anos até hj não sou bem resolvida!Acho ate q sou imatura pra minha iade deveria ter investido mais em mim, mais eu queria muita sombra e agua fresca!
ó pra alegrar seu dia passa la no blog q tem selinhos pra ti!
bjk♥

Anônimo disse...

você já foi acusada de plágio? http://eduardoandradeaquino.blogspot.com/2010/01/fofocoterapia.html

Valéria Bernardo disse...

Oi amiga quanto tempo ainda bem q tudo vai bem!!
bjuss apareça!!

Mi Satake disse...

Q saudade, Tabata!

Olha nem me fale em plenitude viu! Acho q nesse planeta isso é mesmo dificil. A impressão é q estaremos sempre correndo atras de algo, né? Sem estarmos plenos.
O segredo, eu acho, é procurarmos estar otimistas. É dificil, mas como vc disse, até os 40 a gente chega lá.
Acho q estamos no caminho!

Um beijão pra vc!
Michelle

Tábata disse...

Caro anônimo,
Não estou plagiando ninguém, mesmo porque uma mera busca no Google não garante que a expressão já não venha sendo utilizada por outras pessoas há tempos. Minha intenção não é ganhar mérito algum por isso, eu apenas tive a sorte desse nome estar disponível quando criei meu blog ;)